Primeira-dama é o ‘título’ dado à esposa de um governante (presidente, governador ou prefeito). Normalmente, uma primeira-dama acaba tendo para si reservada a função de cuidar de ações sociais importantes do governo, por exemplo, organizando eventos beneficentes, campanhas e ações solidárias. Trata-se de uma função sem remuneração ou obrigações oficiais, mas que carrega uma responsabilidade fundamental: a defesa dos direitos humanos.

Em uma conversa informal com a primeira-dama de Júlio de Castilhos, Nair Vestena, descobrimos que por trás de uma figura meiga e simples, existe uma mulher atuante e de luta.

Minha base familiar me ensinou a ter sensibilidade com o problema dos outros. Sou uma cristã praticante e acredito que nossos gestos para com os nossos iguais devem estar no nosso dia a dia, na prática“, afirma.

Dona Nair, como é carinhosamente chamada, realiza visitas domiciliares semanais, onde conhece a realidade de muitos idosos, a maioria deles com mais de 90 anos de idade. O principal problema relatado pela primeira-dama em suas visitas, é a negligência familiar ou seja, o abandono afetivo.

Carinho e atenção é o que a maioria deles precisa. Quando estou com eles, abrem o coração, falam da saudade dos familiares, da sensação de esquecimento“.

A Secretaria da Assistência Social é acionada pela primeira-dama em diversos casos para que dê a devida assistência a essas pessoas, assim como o Conselho do idoso tem uma atuação importante. Nos finais de semana o Prefeito Municipal a acompanha nas visitas domiciliares, que ocorrem inclusive em residências de localidades rurais.

Assim como a Dona Nair, nossa cidade possui muitas outras pessoas que zelam e se solidarizam pelos seus semelhantes. “Defender direitos é acima de tudo uma vocação“, finaliza Nair.

Denuncias sobre maus-tratos a pessoas idosas podem ser feitas pelo DISQUE 100 (Presidência da República) ou ainda diretamente no CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social) pelo telefone: 3271.2230